O que acontece na comunidade judaica de Santa Catarina passa por aqui. Ações, projetos, celebrações, cultura, espiritualidade e muito mais!

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Scliar representava 'simbiose perfeita' - Nota da CONIB




Scliar representava “simbiose perfeita”
A Confederação Israelita do Brasil, representante da comunidade judaica brasileira, manifesta o seu mais profundo pesar pelo falecimento do escritor Moacyr Scliar. A cultura contemporânea de nosso país perde um de seus personagens mais relevantes, expoente do que ele próprio chamava de “literatura de imigração”.
“Moacyr Scliar representava a síntese de uma simbiose perfeita, a combinação entre um país acolhedor, como o nosso, e imigrantes, como nossos antepassados, em busca de um porto seguro para recomeçar a vida”, afirmou Claudio Lottenberg, presidente da Confederação Israelita do Brasil (Conib).
Com cerca de 70 livros publicados e traduzidos em mais de 10 idiomas, o gaúcho Moacyr Scliar simbolizou um norte para a vida cultural de nosso país. Retratou, com criatividade admirável e com um texto por demais talentoso, temas judaicos e histórias de nossa comunidade e de nosso país.

Video em homenagem a Moacyr Scliar

Renato Aizenman, coordenador do Projeto Israel na Web,  publicou no YouTube um vídeo em homenagem ao escritor Moacyr Scliar.

Peço ajuda na divulgação deste singelo tributo a um grande judeu.

Segue o link:
http://www.youtube.com/watch?v=gZDc7_4DUtc

Morre o grande escritor Moacyr Scliar

A Associação Israelita Catarinense comunica, com muito pesar, o falecimento do grande escritor Moacyr Scliar. Compartilhamos com sua familia, em especial com Leonor e seus filhos e netos, a tristeza pela perda de Moacyr, de contribuição inestimável para a literatura mundial e para nossa coletividade israelita no Brasil, a quem prestamos nossa sincera e modesta homenagem.

Newsletter Conib - 28-02-11

Conib destaca
Segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2011
Por Celia Bensadon
Textos e manchetes da mídia nacional e estrangeira
Para informar nossos ativistas comunitários

1. Na ONU, Brasil criticará ditaduras do Oriente Médio