O que acontece na comunidade judaica de Santa Catarina passa por aqui. Ações, projetos, celebrações, cultura, espiritualidade e muito mais!

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

“A oração universal de Roberto”



A mesquita ao lado da sinagoga e da igreja católica, numa espécie de comboio alegórico que compunha o cenário do espetáculo. As canções em espanhol se misturando às em italiano, português e hebraico. A oliveira de papel, o violino klezmer, a bossa nova, o hino gospel. Roberto Carlos acendeu a noite como se tivesse uma menorá gigante nas mãos na noite de quarta, em seu primeiro show no Oriente Médio, em Jerusalém. Vestiu-se todo de branco e ambicionou propor um pacto de não agressão - ou, mais que isso, um armistício definitivo entre os que o pudessem ouvir nessa região em que os garotos andam pelas ruas dia e noite com jeans e metralhadoras. Mas as cerca de 6 mil pessoas que foram ao Sultan"s Pool de Jerusalém já eram convertidos, verdadeiros devotos do "Rei" Roberto Carlos. Convertidos e devotos porque quase todo o público era de brasileiros - alguns vieram em pacotes turísticos, a maioria mora mesmo em Israel ou na Palestina, e uniram-se em corais fabulosos de apoio, como na balada Outra Vez. Se alguém não botava fé no show de Roberto no Oriente Médio, se deu mal, porque como dizia o Gilberto Gil, não costuma "faiá" esse negócio: "A força da fé nos ajuda a prosseguir", anunciou o cantor (Por Jotabê Medeiros, O Estado de S.Paulo). Leia mais em:
O milagre do Rei Roberto

Newsletter Conib - 9-09-11

 1.EUA anunciam que vetarão Palestina como integrante plena da ONU


 Leia mais em:
US confirms it will veto Palestinian statehood bid
Blair: Palestinian UN statehood bid is unilateral cry of frustration
UN Secretary General: Palestinian statehood is 'long overdue' 

2. Será difícil para EUA evitar ação palestina na ONU, diz Mitchell



3. Israel busca evitar que palestinos somem 129 votos



4. Reconhecimento da Palestina não mudará estado de refugiados, segundo ministra



5. “As parcerias de que precisamos”


 
6. “Última década foi marcada pela construção de paradoxos”

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

fotos do Shabat- Debate sobre Protestos em Israel

Veja no facebook

Newsletter Conib - 8-09-11


1.Em Jerusalém, Roberto Carlos faz show religioso e "atrevido"

Em terra conflagrada, Roberto clama por paz
Roberto Carlos é ovacionado em Jerusalém ao cantar música em hebraico
Roberto Carlos canta em hebraico (veja o vídeo)

2. Palestinos rejeitam apelo de Obama


Palestinians deny submitting official statehood request to UN
Palestinos lançam campanha por reconhecimento na ONU

3. EUA ''desprezam'' palestinos e árabes, afirma líder da OLP


 
4. Em meio a tensão com Israel, premiê turco anuncia visita oficial ao Egito


 
5. “Um premier no telhado”


 
6. ‘Temor de novo conflito deve fortalecer o primeiro-ministro’


O professor israelense Shmuel Bar, diretor do Instituto para Política e Estratégia do prestigiado Centro Interdisciplinar Hertzleyia, afirmou, em entrevista ao Globo, que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, precisa se preocupar mais com a manifestação social que sacode o país há dois meses caso queira manter-se no poder. Segundo ele, as ameaças externas podem até fortalecer sua imagem entre a população do país, temerosa em relação a um novo conflito regional (Por Daniela Kresch, O Globo).

7. “Israel desdenha um aliado”


Newsletter Conib - 2-09-11


1.Vim tranquilo para Israel, diz Roberto Carlos
Roberto Carlos canta ao lado de presidente de Israel
Roberto em Jerusalém

2. Jornal denuncia plano terrorista do Hezbollah na América do Sul


Report: Hezbollah opens base in Cuba

3. Relatório da ONU sobre Flotilha da Liberdade faz Turquia expulsar do país embaixador de Israel

Leia mais em:
Turkey Expels Israeli Ambassador Over Flotilla Raid
Turkey expels Israel envoy after Gaza flotilla report, freezes military tiés
Turquia nunca esquecerá os nove mortos, diz premiê

4. ONU conclui que bloqueio israelense a Gaza é 'legal', diz jornal


U.N. panel faults both sides in Gaza flotilla clash

5. Israel aceitará com "reservas" informe da ONU sobre frota


 
6. Embaixador alerta palestinos para risco aos acordos de paz


quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Fotos mostram o êxito da jornada ‘Desatando Nós’, em São Paulo no 28 de agosto


Foi um domingo de muito sol em São Paulo. Mas muita gente preferiu o calor das discussões suscitadas pelos quatro painéis de debate do “Desatando Nós”, jornada que começou às 11h e só terminou às 19h, abordando a imagem do judeu na mídia e na sociedade e formas de atuação da comunidade judaica na internet, nas redes sociais e na mídia tradicional, além de debater a votação na ONU, em setembro, por um Estado palestino.
Renomados jornalistas, artistas e formadores de opinião, como o autor de telenovelas Walcyr Carrasco e a atriz Ana Lúcia Torre, e um público muito interessado garantiram o alto nível do evento.
Uma movimentada oficina de Twitter funcionou simultaneamente aos debates, informando os principais pontos em discussão à rede social e trazendo em tempo real a opinião dos internautas.
As fotos abaixo procuram captar a atmosfera do evento e dos debates.
 A presidente da AIC foi convidada a participar, junto com outros 9 presidentes de associações do Brasil. 
Embaixo a foto de nossa presidente com a jornalista Silvia Perlov, da CONIB.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

notas diversas de interesse


Estado da Palestina divide Europa

Israel, Lebanon and the Fight for Fossil Fuels

'Netanyahu, a birthday present for Gilad - his life back'

Hezbollah’s indictment

Syrian unrest raises fears about chemical arsenal

Newsletter Conib - 29-08-11

1. Sete pessoas ficam feridas em ataque palestino em Tel Aviv


 Leia mais em:
Barak: We won't let terror attacks affect our daily lives
Terror attack in Tel Aviv leaves eight wounded

2. Israel e Egito reforçam a segurança na fronteira


3. Tríplice Fronteira gerou atrito com EUA

Nas semanas seguintes aos atentados de 11 de setembro de 2001, o Brasil reagiu, em uma reunião cercada de sigilo, à posição norte-americana de apontar a região da Tríplice Fronteira (Brasil, Argentina e Paraguai) como um foco de grupos terroristas. É o que revelam os telegramas confidenciais inéditos produzidos pelo Itamaraty e liberados à consulta após um pedido da Folha. O recado ao governo de George W. Bush foi dado pelo então ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), vinculado à Presidência, general Alberto Mendes Cardoso. Ele se reuniu em Washington com funcionários da CIA, a agência central de inteligência dos EUA, e com o embaixador Francis Taylor, então coordenador de contraterrorismo do Departamento de Estado. No encontro, Cardoso ressaltou "a necessidade de não 'satanizar' a região da Tríplice Fronteira, acusando-a, sem indícios, de ser uma área de terrorismo" (Por Fernanda Odilla e Rubens Valente, Folha de S.Paulo).

4. EUA pediram ajuda ao Brasil para impedir entrada da Palestina na OMS




5. Palestinos já preparam cadeira para entrar na ONU

6. “Jogo de culpa no Oriente Médio”



sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Concurso oferece viagem para Israel

Pelo terceiro ano consecutivo na América Latina, e pela segunda vez no Brasil, o Ministério das Relações Exteriores de Israel está organizando o concurso “Conheça Israel”, que vai premiar estudantes universitários e de pós-graduação, com idade entre 18 e 35 anos, de toda a América Latina e no Caribe, com viagens para Israel com todas as despesas pagas e participação no “Encontro de Estudantes Universitários”. O tema deste ano é “Israel Verde – Agricultura e Meio Ambiente”. A iniciativa conta com o apoio do Keren Kayemet LeYisrael. As inscrições estarão abertas até o dia 28 de agosto.http://www.conozca-israel.info/br/

Terroristas matam professoras em Israel

Terroristas matam professoras em Israel

flora e shula.jpg

Flora Gez e Shula Karlinsky eram professoras na cidade israelense de Kfar Saba e iam ontem com seus maridos passar o fim de semana no balneário de Eilat. No meio do caminho, o ônibus em que estavam foi emboscado por terroristas palestinos e os quatro foram mortos. "Eles atiraram à queima-roupa e se certificaram de que as vítimas estavam mortas antes de ir embora", contou o cunhado, que sobreviveu ao ataque. 

- Veja a notícia completa aqui: http://bit.ly/flora_shula
- Participe da discussão aqui: http://on.fb.me/njtyCG


Israel na Web

Newsletter Conib - 19-08-11

Conib destaca
Sexta-feira, 19 de Agosto de 2011
Por Celia Bensadon
Textos e manchetes da mídia nacional e estrangeira
Para informar nossos ativistas comunitários

1. Militantes se infiltram em Israel pelo Egito e matam 8 em onda de ataques
Israel sofreu ontem o mais violento ataque ao seu território em três anos. Militantes entraram pela fronteira egípcia, cerca de 20 quilômetros ao norte do balneário de Eilat, e dispararam com fuzis e foguetes contra um ônibus e dois carros de passeio. Atiradores e soldados ainda trocaram tiros na fronteira. Ao todo, 8 israelense morreram, além de 7 supostos militantes - 20 civis ficaram feridos. Em outro incidente, à noite, autoridades do Cairo informaram que três guardas de fronteira foram mortos em ataque aéreo israelense. A sequência de ataques e o tiroteio entre militantes e soldados de Israel durou mais de oito horas. Em resposta, caças israelenses bombardearam Rafah, no sul da Faixa de Gaza, deixando pelo menos seis palestinos mortos (O Estado de S.Paulo).
10 rockets strike Israel day after coordinated terror attacks kill 8

2. Embaixada divulga nota

3. 'Agressores pagarão caro', diz Netanyahu

Netanyahu: We will respond firmly when Israelis are hurt
Netanyahu: We respond immediately and powerfully to attacks

4. ''EUA e Israel estão unidos contra o terror'', diz Hillary
 EUA pedem reforço da segurança no Sinai após ataques em Israel

5. “Ataques mostram que controle na região diminuiu”
 Depois de Gaza e Líbano, Sinai é a terceira frente de conflito de Israel; Golã será a quarta”

Comunicado à Imprensa da Embaixada de Israel sobre atentados terroristas

Sete pessoas morreram e mais de 40 ficaram feridas como consequência de uma série de atentados terroristas. Trata-se de um ataque indiscriminado do fundamentalismo islâmico contra civis inocentes, praticado por terroristas procedentes da Faixa de Gaza que chegaram a Israel através da Península do Sinai.
Em um incidente ocorrido por volta de meio-dia (hora de Israel), nove pessoas ficaram feridas logo após os terroristas abrirem foto contra um ônibus que estava próximo à fronteira entre Israel e Egito.
Em um segundo incidente, os terroristas dispararam mísseis antitanque contra veículos privados que transportavam civis.
Já em um terceiro episódio, uma bomba explodiu junto a uma patrulha da Força de Defesa de Israel (IDF), ferindo várias pessoas. Simultaneamente, foram registrados disparos de morteiros que partiram da Faixa de Gaza contra Israel.
Estes atentados demonstram uma importante escalada do terrorismo contra Israel. Não é a primeira vez que células terroristas apelam a este recurso para atentar contra o país. Israel se pronuncia contra este ataque inaceitável à sua soberania e está disposto a responder a esta situação para defender seus cidadãos.

domingo, 14 de agosto de 2011

Votação pelo Estado palestino na ONU - Perguntas & Respostas

Tendo em vista a aproximação da data da reunião da Assembléia Geral da ONU, em setembro, o projeto Israel na Web elaborou um material explicativo no formato Perguntas & Respostas sobre a possível votação pela criação do Estado palestino.
 
 
Seguem abaixo os links. 


Esperamos que lhes seja útil.
Renato Aizenman
Projeto Israel na Web - Coordenador

Mais de 70 mil pedem justiça social em Israel


http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=1951755


Mais de 70 mil pessoas protestaram em diversas cidades da periferia de Israel para pedir justiça social no país, no quarto sábado consecutivo de manifestações contra o aumento do custo de vida.
foto MENAHEM KAHANA/AFP
Mais de 70 mil pedem justiça social em Israel
Centenas de manifestantes na cidade de Beersheva
A maior concentração teve lugar em Haifa, a terceira cidade de Israel, e no total foram 12 as cidades que receberam protestos.
"Nestas cidades, as pessoas têm condições de vida ainda mais difíceis do que no centro, na região de Telavive, e por isso é essencial manifestar a solidariedade do movimento com a população destas localidades", afirmou, na sexta-feira, Stav Shafir, uma das líderes do movimento de contestação, em declarações à agência noticiosa francesa AFP.
A minoria árabe participou pela primeira vez nos protestos no país, embora de forma discreta, com manifestações em alguns pontos específicos, de acordo com a agência EFE.
O presidente do sindicato de estudantes da Universidade de Ben-Gurion, que participou nos protestos, declarou que o governo de Benjamin Netanyahu não é "o único responsável pela situação" no país, mas ressalvou que é o executivo que terá que "encontrar soluções".
"Amamos este Estado, mas queremos viver no nosso país com dignidade", disse, citado pela EFE, ao jornal "Yedioth Ahronoth".

Duzentos mil manifestantes em Telaviv contra injustiças sociais


2011-08-06

Duzentas mil pessoas concentraram-se este sábado no centro de Telavive, segundo a comunicação social israelita, para mais uma manifestação contra as injustiças sociais e o custo de vida que poderá servir de teste para a continuação da contestação.
foto David Buimovich/ARP
Duzentos mil manifestantes em Telaviv contra injustiças sociais
Manifestantes tentam forçar governo a aprovar medidas de justiça social
Os organizadores do movimento cívico de contestação declararam esperar reunir "uma massa crítica" de mais do que esse número de manifestantes para obrigar o Governo de direita a ceder às suas reivindicações de "justiça social".
Eles reclamam medidas como a construção maciça de casas destinadas a ser arrendadas a preços baixos, o aumento do salário mínimo, a taxação dos apartamentos desocupados e escola gratuita para qualquer idade.
Estava previsto que a manifestação, autorizada pela polícia, partisse às 21 horas (19 horas de Lisboa) da Praça do Teatro (Habima) em direção à avenida Rothschild, onde mais de cem pessoas estão acampadas, em protesto, há três semanas. O percurso deverá terminar em frente à sede do Ministério da Defesa e outros departamentos governamentais.
Em Jerusalém, um milhar de manifestantes reuniu-se no centro da cidade, antes de desfilar em direção à residência oficial do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu.
Criado em meados de Julho contra o aumento desenfreado do preço da habitação, o movimento, que agrupa cerca de 40 organizações sociais e mobiliza sobretudo a classe média, contesta agora a política de privatizações dos diversos governos que se sucederam em Israel desde há várias décadas e condena a degradação do serviço público.